terça-feira, 26 de abril de 2011

Efeitos dos Refrigerantes sobre nossa saúde - Parte 3

Nesta terceira parte, vou mostrar o que disse a nutricionista americana Michelle Schoffro Cook, em uma lista sobre o que ela considera como os 10 piores alimentos de todos os tempos. Em segundo lugar, ficaram os refrigerantes. E no primeiríssimo lugar, os refrigerantes diet!!! Vejam só:



"2º Lugar - Refrigerante

Michelle conta que, de acordo com uma pesquisa do Dr. Joseph Mercola, 'uma lata de refrigerante possui em média 10 colheres de chá de açúcar, 150 calorias, entre 30 e 55 mg de cafeína, além de estar repleta de corantes artificiais e sulfitos. Somente isso já deveria fazer você repensar seu consumo de refrigerantes', diz a nutricionista.
Além disso, essa bebida é extremamente ácida, sendo necessários 30 copos de água com pH balanceado para neutralizar essa acidez, que pode ser muito perigosa para os rins. Para completar, ela informa que os ossos funcionam como uma reserva de minerais, como o cálcio, que são despejados no sangue para ajudar a neutralizar a acidez causada pelo refrigerante, enfraquecendo os ossos e podendo levar a doenças como osteoporose, obesidade, cáries e doenças cardíacas.

1º Lugar - Refrigerante Diet

'Refrigerante Diet é a minha escolha para o Pior Alimento de Todos os Tempos', diz Michelle. Segundo a nutricionista, além de possuir todos os problemas dos refrigerantes tradicionais, as versões diet contêm aspartame, que agora é chamado de AminoSweet. De acordo com uma pesquisa de Lynne Melcombe, essa substância está relacionada a uma lista de doenças, como ataques de ansiedade, compulsão alimentar e por açúcar, defeitos de nascimento, cegueira, tumores cerebrais, dor torácica, depressão, tonturas, epilepsia, fadiga, dores de cabeça e enxaquecas, perda auditiva, palpitações cardíacas, hiperatividade, insônia, dor nas articulações, dificuldade de aprendizagem, TPM, cãibras musculares, problemas reprodutivos e até mesmo a morte.
'Os efeitos do aspartame podem ser confundidos com a doença de Alzheimer, síndrome de fadiga crônica, epilepsia, vírus de Epstein-Barr, doença de Huntington, hipotireoidismo, doença de Lou Gehrig, síndrome de Lyme, doença de Ménière, esclerose múltipla, e síndrome pós-pólio. É por isso que eu dou ao Refrigerante Diet o prêmio de Pior Alimento de Todos os Tempos', conclui."

E então? Vai continuar consumindo refrigerantes em todas as refeições??? Sim, porque conheço pessoas (e são muitas) que tomam refrigerante até no café-da-manhã!

Claro, ninguém precisa abolir completamente o consumo de refrigerantes. Mas sempre que possível, substitua-os por sucos (naturais, é óbvio), leite, água, água de côco... E certamente algum engraçadinho que está lendo isto dirá: "Viu? Eu sempre falei que essas porcarias faziam mal à saúde! Por isso eu tomo é cerveja!!!"... Mas aí já é outro assunto...


Voltar para a Parte 1
Voltar para a Parte 2

Efeitos dos Refrigerantes sobre nossa saúde - Parte 2

Nesta segunda parte, vou colocar o que escreveu um professor da Faculdade de Educação Física e mestre em Nutrição da Universidade Federal de Mato Grosso:

"O QUE ACONTECE QUANDO VOCÊ ACABA DE BEBER UMA LATA DE REFRIGERANTE:


Primeiros 10 minutos:
10 colheres de chá de açúcar batem no seu corpo, 100% do recomendado diariamente.
Você não vomita imediatamente pelo doce extremo, porque o ácido fosfórico corta o gosto.

20 minutos:
O nível de açúcar em seu sangue estoura, forçando um jorro de insulina.
O fígado responde transformando todo o açúcar que recebe em gordura (é muito açúcar para este momento em particular, e o que não é utilizado como energia neste instante, é transformado em gordura).

40 minutos:
A absorção de cafeína está completa. Suas pupilas dilatam, a pressão sanguínea sobe, o fígado responde bombeando mais açúcar na corrente. Os receptores de adenosina no cérebro são bloqueados para evitar tonteiras.

45 minutos:
O corpo aumenta a produção de dopamina, estimulando os centros de prazer do corpo. (Fisicamente, funciona como com a heroína...)

50 minutos:
O ácido fosfórico empurra cálcio, magnésio e zinco para o intestino grosso, aumentando o metabolismo.
As altas doses de açúcar e outros adoçantes aumentam a excreção de cálcio na urina, ou seja, você está urinando seus ossos, uma das causas das OSTEOPOROSE.

60 minutos:
As propriedades diuréticas da cafeína entram em ação. Você urina.
Agora é garantido que porá para fora cálcio, magnésio e zinco, os quais seus ossos precisariam..
Conforme a onda abaixa você sofrerá um choque de açúcar.
Ficará irritadiço.
Você já terá posto para fora tudo que estava no refrigerante, mas não sem antes ter posto para fora, junto, coisas das quais farão falta ao seu organismo."

Prof. Dr. Carlos Alexandre Fett


Faculdade de Educação Física da UFMT 
Mestrado da Nutrição da UFMT
Laboratório de Aptidão Física e Metabolismo
Consultoria em Performance Humana e Estética

Se você ainda tiver estômago, leia agora a Parte 3

Voltar para a Parte 1


...

Efeitos dos Refrigerantes sobre nossa saúde - Parte 1

Tenho lido e ouvido muita coisa sobre refrigerantes ultimamente. Sobre seus efeitos em nossa saúde. E são de arrepiar! Por isso, achei importante compartilhar com todos vocês, para que saibam o que vocês e suas famílias estão tomando.

Vou iniciar esta série de 3 partes sobre os efeitos dos refrigerantes, com um resumo de um artigo que li no blog Metendo o Bico, onde o autor, um brasileiro que trabalha nos EUA produzindo uma versão americana do guaraná, fala um pouco do que aprendeu sobre refrigerantes, em especial sobre a Coca-Cola. Vejam só:

"Na verdade, a fórmula 'secreta' da Coca-Cola se desvenda em 18 segundos em qualquer espectrômetro-óptico, e basicamente até os cachorros a conhecem. Só que não dá para fabricar igual, a não ser que você tenha uns 10 bilhões de dólares para brigar com a Coca-Cola na justiça, porque eles vão cair matando.

A fórmula da Pepsi tem uma diferença básica da Coca-Cola e é proposital exatamente para evitar processo judicial. Não é diferente porque não conseguiram fazer igual não, é de propósito, mas próximo o suficiente para atrair o consumidor da Coca-Cola que quer um gostinho diferente com menos sal e açúcar.

Entre outras coisas, fui eu quem teve que aprender tudo sobre refrigerante gaseificado para produzir o guaraná Golly aqui (nos EUA), que usa o concentrado Brahma. Está no mercado até hoje, mas falhou terrivelmente em estratégia promocional e vende só para o mercado local, tudo isso devido à cabeça dura de alguns diretores.

Tive que aprender química, entender tudo sobre componentes de refrigerantes, conservantes, sais, ácidos, cafeína, enlatamento, produção de label de lata, permissões, aprovações e muito etc. e tal. Montei um mini-laboratório de análise de produto, equipamento até para analisar quantidade de sólidos, etc.

Tire a imensa quantidade de sal que a Coca-Cola usa e você verá que a Coca-Cola fica igualzinha a qualquer outro refrigerante sem-vergonha e porcaria, adocicado e enjoado. É exatamente o Cloreto de Sódio em exagero que refresca e ao mesmo tempo dá sede em dobro, pedindo outro refrigerante, e não enjoa porque o tal sal mata literalmente a sensibilidade ao doce, que também tem de montão: 39 gramas de 'açúcar' (sacarose) por lata.

É ridículo, dos 350 gramas de produto líquido, mais de 10% é açúcar. Imagine numa lata de Coca-Cola, mais de 1 centímetro e meio da lata é açúcar puro... Isso dá aproximadamente umas 3 colheres de sopa CHEIAS DE AÇÚCAR POR LATA !...

- Fórmula da Coca-Cola?...

Simples: Concentrado de Açúcar queimado - Caramelo - para dar cor escura e gosto; ácido ortofosfórico (azedinho); sacarose - açúcar (HFCS - High Fructose Corn Syrup - açúcar líquido da frutose do milho); extrato da folha da planta COCA (África e Índia) e poucos outros aromatizantes naturais
de outras plantas, cafeína, e conservante que pode ser Benzoato de Sódio ou Benzoato de Potássio, Dióxido de carbono de montão para fritar a língua quando você a toma e junto com o sal dar a sensação de refrigeração.

O uso de ácido ortofosfórico e não o ácido cítrico como todos os outros usam, é para dar a sensação de dentes e boca limpa ao beber. O ácido fosfórico literalmente frita tudo e em quantidade pode até causar decapamento do esmalte dos dentes, coisa que o cítrico ataca com muito menor violência, pois o ortofosfórico 'chupa' todo o cálcio do organismo, podendo causar até osteoporose, sem contar o comprometimento na formação dos ossos e dentes das crianças em idade de formação óssea, dos 2 aos 14 anos. Tente comprar ácido fosfórico para ver as mil recomendações de segurança e manuseio (queima o cristalino do olho, queima a pele, etc.).

Só como informação geral, é proibido usar ácido fosfórico em qualquer outro refrigerante, só a Coca-Cola tem permissão... (claro, se tirar, a Coca-Cola ficará com gosto de sabão).

O extrato da coca e outras folhas quase não mudam nada no sabor, é mais efeito cosmético e mercadológico, assim como o guaraná, você não sente o gosto dele, nem cheiro, (o verdadeiro guaraná tem gosto amargo) ele está lá até porque legalmente tem que estar (questão de registro comercial), mas se tirar você nem nota diferença no gosto. O gosto é dado basicamente pelas quantidades diferentes de açúcar, açúcar queimado, sais, ácidos e conservantes.

- Refrigerante DIET

Quer saber a quantidade de lixo que tem em refrigerante diet? Não uso nem para desentupir a pia, porque tenho pena da tubulação de pvc... Olha, só para abrir os olhos dos cegos: os produtos adocicantes diet têm vida muito curta. O aspartame, por exemplo, após 3 semanas de molhado passa a ter gosto de pano velho sujo.

Para evitar isso, soma-se uma infinidade de outros químicos, um para esticar a vida do aspartame, outro para dar buffer (arredondar) o gosto do segundo químico, outro para neutralizar a cor dos dois químicos juntos que deixam o líquido turvo, outro para manter o terceiro químico em suspensão, senão o fundo do refrigerante fica escuro, outro para evitar cristalização do aspartame, outro para realçar, dar 'edge' no ácido cítrico ou fosfórico que acaba sofrendo pela influência dos 4 produtos químicos iniciais, e assim vai... A lista é enorme.

Depois de toda essa minha experiência com produção e estudo de refrigerantes, posso afirmar: Sabe qual é o melhor refrigerante? Água filtrada, de preferência duplamente filtrada, laranja ou limão espremido e gelo... Mais nada !!! Nem açúcar, nem sal.

(AUTOR: ANÔNIMO - por motivos óbvios)"

Impressionado??? Se tiver tempo e paciência, leia agora a Parte 2

Se quiser ler o artigo original citado acima na íntegra, clique aqui.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Pano Branco

Sabe aquelas manchas brancas que aparecem no corpo de muita gente após uns dias na praia? É isso mesmo: o famoso "Pano Branco", a Micose de Praia! Mas como se pega isso?

Na verdade, não se pega isso na praia (ou não apenas na praia). O fungo que causa a Ptiríase versicolor (nome científico da doença), o Ptyrosporum ovale (também conhecido por Malassezia furfur), é um "habitante" natural de nossa pele. O que ocorre, eventualmente, é que eles podem causar esta micose em determinadas situações, como a baixa da imunidade, umidade, calor...

Normalmente, a pessoa que tem esta micose nem nota que ela existe. Em raros casos ela pode apresentar coceira, ou descamação. Mas as pessoas só sabem que estão com Pano Branco por causa das manchas esbranquiçadas na pele.

E por que as manchas são brancas?

Porque este fungo produz uma substância, o ácido azelaico, que é um inibidor da produção do pigmento da pele - a melanina. Então, os locais ao redor da micose, após a exposição ao sol, se bronzeiam, enquanto sob a micose a pele continua com o mesmo tom, já que o ácido azelaico está impedindo a formação de mais melanina. Por isso estas manchas aparecem após a praia ou piscina, quando as pessoas se bronzeiam e o contraste fica evidente.

O diagnóstico, através do exame micológico da lesão e do exame com lâmpada de Wood, possibilita o encontro do agente causal, bem como determina a extensão das lesões.


O tratamento pode ser feito com o uso de medicamentos por via oral (comprimidos), ou local (cremes, loções, sprays,etc).


Mesmo após o tratamento, as manchas brancas podem persistir exatamente por conta desta diferença na pigmentação. Ou seja, a micose não está mais ativa, mas a pele no local ficou menos pigmentada do que o resto. Mas a coloração vai ficando mais uniforme em alguns meses, dependendo da exposição ao sol.

Então, por favor, não fique tomando medicamentos ou usando cremes contra micoses sem orientação médica, pois além de serem inúteis contra as manchas, ainda podem trazer uma série de efeitos colaterais.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Mãos ou pés descascando - isso é sinal de Ácido Úrico? Mito ou Verdade?

ATENÇÃO! Este artigo não é sobre Causas e Tratamentos de pés ou mãos descascando. Se você chegou até aqui procurando sobre isto, clique aqui.


Quando alguém aparece com as mãos ou os pés descascando, qual é a primeira coisa que normalmente dizem a essa pessoa?

"Isso é ácido úrico..."

Mas o que exatamente é o ácido úrico?

     O ácido úrico é um produto do metabolismo de alguns tipos de aminoácidos (que formam as proteínas). É um ácido fraco, e é encontrado no sangue na forma de urato. Este urato encontra-se numa concentração próxima ao limite de solubilidade à temperatura normal de nosso corpo (37°C), ou seja, uma concentração um pouco maior faria com que esse urato deixasse de ser tão solúvel, e começasse a formar cristais. E é exatamente isto o que acontece em locais onde a temperatura é um pouco mais baixa, como nas articulações principalmente dos pés, mas também joelhos, mãos, etc. Estes cristais de urato se acumulam nestes locais, e acabam por provocar uma dor muito intensa. Essa doença é conhecida como Gota.


Sintomas da Gota

Pacientes gotosos podem permanecer 20 a 30 anos com ácido úrico elevado antes da primeira crise. Em alguns casos, já houve crise de cálculo urinário.
     A crise de artrite gotosa é bastante típica: o indivíduo vai dormir bem e acorda de madrugada com uma dor insuportável que em mais de 50% das vezes compromete o dedão do pé. Há situações de dor tão forte que os pacientes não toleram lençol sobre a região afetada. Pode haver febre baixa e calafrios. A crise inicial dura 3 a 10 dias e desaparece completamente. O paciente volta a levar vida normal. Nova crise pode voltar em meses ou anos. A mesma articulação ou outra pode ser afetada. Qualquer articulação pode ser atingida. As dos membros inferiores são preferidas mas encontram-se gotosos com graves deformidades nas mãos. Não havendo tratamento, os espaços entre as crises diminuem e sua intensidade aumenta. Os surtos ficam mais prolongados e, mais tarde, com tendência a envolver mais de uma articulação. Há casos em que algumas articulações não ficam mais livres de sintomas.


     E mais uma coisa: ácido úrico em níveis elevados no sangue (hiperuricemia), nem sempre significa que a pessoa tem ou terá gota. Pode ser totalmente assintomático. Além disso, a maior parte do ácido úrico no sangue é proveniente do próprio metabolismo de proteínas. Uma pequena parte vem da alimentação, o que faz com que, mesmo que seja perfeita, ela pouco contribui para a diminuição dos níveis de ácido úrico.
    
    Portanto, como podemos ver, a descamação das mãos NÃO É SINTOMA DE ÁCIDO ÚRICO ELEVADO!!!! Isso é mais um mito popular!

domingo, 17 de abril de 2011

Febre e Febre Interna

A Febre Interna realmente existe? Ou é apenas mais um mito da área da saúde?


  • Em primeiro lugar, vamos definir o que é febre: 
Febre é o aumento da temperatura corporal acima de 37,5°C.



  • Como é gerada a temperatura do nosso corpo? 
     O calor de nosso corpo é gerado através de reações químicas que liberam calor. Essas reações são a quebra de determinados compostos químicos, fornecendo energia ao nosso organismo. Uma parte dessa energia química é utilizada para a formação de novas substâncias, e outra parte é transformada em calor, aquecendo nosso corpo. (Leia também: De onde vem o calor do nosso corpo?)

  • Como nosso corpo regula a temperatura?
     O cérebro, mais especificamente o hipotálamo, possui um centro termorregulador, que fixa um ponto de temperatura (setpoint) "normal", que situa-se próximo a 37,1°C. Quando a temperatura corporal aumenta, o cérebro detecta este aumento, e passa a lançar mão dos recursos disponíveis para baixar a temperatura ao nível normal. 
     Por exemplo: quando estamos fazendo alguma atividade física, como a corrida, depois de algum tempo começamos a suar, ficamos vermelhos, etc. Como estamos utilizando mais os músculos, estamos "gastando" mais energia, o que acarreta no aumento da produção de calor, que eleva a temperatura do corpo. O suor, composto por água, molha a pele e evapora. A evaporação é um processo que utiliza energia, portanto, "rouba" o calor da pele, esfriando-a. Ficamos vermelhos porque ocorre uma vasodilatação, ou seja, um aumento do calibre dos vasos sanguíneos. Isso faz com que mais sangue passe próximo à pele, permitindo uma maior perda de calor para o ambiente, baixando assim temperatura. Estes mecanismos fazem com que a temperatura baixe novamente para o nível normal.
     Já quando a temperatura corporal encontra-se abaixo do setpoint normal, o cérebro vai fazer de tudo para que ela aumente. Por isso, começamos a tremer, ficamos pálidos... Quando trememos, estamos contraindo continuamente os músculos, ou seja, usando mais energia e liberando mais calor. E ficamos pálidos porque ocorre uma vasoconstrição, que é a diminuição do calibre dos vasos sanguíneos. Isso faz com que menos sangue chegue à pele, e portanto menos calor é perdido.

  • Como e por que esta temperatura pode subir acima dos 37,5°C?
     Em determinadas situações, a temperatura pode subir acima do "setpoint" normal. Isso pode ocorrer por causa de atividade física intensa, o que é natural; ou por anormalidades no próprio cérebro, desidratação, ou mais comumente, por substâncias tóxicas que afetam o centro de regulação térmica. Quando estas condições modificam o setpoint hipotalâmico para um nível mais alto que o normal, isto é considerado febre.
     Como exemplo, vamos imaginar que o "novo" setpoint é 39°C. Nestas condições, o cérebro passa a considerar que a temperatura normal, de aproximadamente 37°C, está muito baixa. Então, envia ordens para que os músculos comecem a contrair repetidamente, e para que haja uma vasoconstrição periférica. Exatamente a mesma coisa que acontece quando estamos com muito frio. Pode demorar horas para que a temperatura atinja este novo setpoint. Quando isto ocorre, a pessoa deixa de apresentar calafrios e não sente mais frio nem calor. 
     Enquanto o fator que provocou o aumento do setpoint persiste, a temperatura corporal é regulada mais ou menos de modo normal, porém neste novo nível. Quando este fator cessa, ou quando usa-se um antitérmico (ou o termo mais correto: antipirético), o setpoint volta ao normal. Então, o cérebro percebe que a temperatura está muito elevada e passa a utilizar os mecanismos citados anteriormente para baixar a temperatura. Ou seja, sudorese intensa (a pessoa começa a suar muito), e ruborização (pele avermelhada).

  • E afinal, a Febre Interna existe?
     Como acabamos de ver, a febre é o aumento da temperatura do corpo acima de 37,5°C. Ela ocorre no corpo como um todo. Portanto, NÃO EXISTE FEBRE INTERNA!!! Existe apenas febre!
     Ah, mas você tem um amigo ou uma amiga que apareceu com uma ferida na boca, e falou que é febre interna... Meu filho, isto é HERPES!!! Mas isto já é assunto para outro post...

Bem, espero ter sido mais ou menos claro nas explicações, já que o assunto é complexo, e tentei "traduzir" para uma linguagem um pouco mais compreensível. Mas qualquer dúvida, perguntem, ok?

domingo, 10 de abril de 2011

O que você sabe sobre Colírios?

Muita gente vai à farmácia e diz: "Eu quero colírio". E eu digo: "Qual colírio?". E eles: "Ué! Colírio!!!!"... Isto mostra um total desconhecimento do que é um colírio. Parece até que Colírio é uma marca... de colírio!

E nesta época, em que estamos tendo um surto de conjuntivite, esta situação tem ficado muito comum.

Mas o que é colírio, afinal? Colírio é uma Forma Farmacêutica líquida e estéril destinada ao uso oftálmico. Ou seja, qualquer líquido estéril para pingar nos olhos. E existem diversos tipos de colírios, para as mais diversas finalidades: para clarear os olhos (como o famoso Moura Brasil, Lerin, etc.), lubrificar em casos de secura (Fresh Tears, Ecofilm, Systane, Lacrifilm, Trisorb...), antibióticos para tratar infecções oculares (Tobrex, Cloranfenicol...), antiinflamatórios (Still, Voltaren colírio...), antialérgicos (Cromolerg), tratamento de glaucoma (Cosopt, Trusopt...)... Enfim, cada caso exige um tipo de tratamento. Mesmo nas conjuntivites, o tratamento é diferente entre cada uma delas, já que elas podem ser causadas por vírus, bactérias ou alergias, conforme já comentei neste outro post.
...
Seja lá qual for o problema, deve-se sempre passar no oftalmologista para que ele possa fazer o diagnóstico correto. Porque mesmo uma "simples" conjuntivite, tratada de maneira incorreta, pode levar à cegueira.


Cuidado com seus olhos!!!

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Profissão: Farmacêutico

Escrevo este post mais como um desabafo: por que o povo ainda insiste em chamar qualquer pessoa que trabalha em farmácia de farmacêutico?

Os farmacêuticos são profissionais da saúde, experts no uso de fármacos e medicamentos e suas consequências ao organismo humano ou animal. De uma maneira geral, podem trabalhar em farmácias, drogarias, hospitais, na indústria, em laboratórios de análises clínicas, cosméticos, alimentos, agricultura, prevenção de pragas, distribuição, transporte e desenvolvimento de medicamentos, pesquisas, entre outras funções e lugares. Para se formar farmacêutico, a pessoa deve cursar uma faculdade de Farmácia. O curso tem duração de 4 ou 5 anos, dependendo da faculdade e do tipo de formação.


Aí, de vez em quando, vem algum cliente na farmácia, descobre que sou formado em Farmácia, e solta a seguinte pérola: “Nossa! Não sabia que precisava fazer faculdade pra vender remédio!!!” Pois é... E sabe o que é pior? Ele tem razão! Hoje em dia, somos praticamente vendedores. Ninguém quer saber como o remédio vai funcionar no corpo, etc. Querem saber quanto vão ter de desconto. Isso é muito triste e desanimador! Afinal, pra que fazer faculdade, e ter conhecimento de muitas coisas nesta área, se praticamente não as usamos no dia-a-dia?
E não para por aí: outro dia, entrou uma cliente na farmácia, e falou para sua amiga: “Peraí, que eu vou falar com o farmacêutico!”. E eu lá, todo “pimpão”, me preparando para atendê-la, e tirar suas dúvidas... Ela passa reto por mim, e dirige-se ao gerente: “Oi! vim falar com você!”...
Dá pra notar que a profissão de farmacêutico, no Brasil, ainda é muito pouco reconhecida, o que se reflete nos baixos salários pagos à categoria. Espero que em breve tenhamos boas notícias!!!

Desculpem-me pelo desabafo, mas eu precisava dividir isto com vocês! Obrigado por terem lido, e espero que tenha servido para refletir um pouco, pelo menos!

Pesquisar este blog

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...